ORIGEM DA CIDADE DE BAIXA GRANDE

Nas terras da fazenda “Cais” propriedade de Dona Ana Ribeiro Soares, foi iniciado o povoado da cidade de Baixa Grande por seu filho Manoel Ribeiro Soares, coronel da Guarda Nacional homem de elevada instrução e político de renome, residente na Vila de Santana do Camisão, atual cidade de Ipirá – Bahia. Há notícias de que a mãe do desbravador para cumprir pagamento de promessa, ordenou a este ergue, em suas terras uma capela em louvor a Nossa Senhora da Conceição, o que foi feito. O local escolhido ficou à margem da estrada real Camisão (hoje Ipirá-Bahia) a Monte Alegre (hoje Mairí-Bahia) e Mundo Novo, na época, já movimentada, pouso de tropas. Também o início da povoação e construção das primeiras casas do arraial de Baixa Grande. 

Vida de Dona Ana Souza Santos

         Dona Ana Ribeiro combinou com os filhos e comprou uma casinha de palha e um mundo de terras que é hoje a fazenda Caís. No ano de 1852 ela reformou, fazendo uma casa grande ao seu gosto. A atual casa do Caís sofreu adversas reformas.

            Saia da fazenda Caís com todos os filhos, numa liteira (espesse de carroça com 4 rodas de madeira, um grande acento bem acolchoado, uma cobertura de pano, para protegê-la do sol e a chuva) Dona Ana era muito gorda. Este transporte era puxado por dois burros, ou pelos escravos.

        Dona Ana tinha uma promessa de todo mes de setembro ir à igreja de Monte Alegre visitar Nossa Senhora das Dores santa da sua devoção voltando de Monte Alegre (Hoje Mairi) parou na estrada numa baixa, local onde hoje fica o coreto do jardim de Baixa Grande, parou  para almoçar; levavam comida pronta. Depois do almoço falou assim para o seu filho mais velho  Manuel Ribeiro Soares: “Meu filho, já estou velha e cansada de viajar para Monte Alegre, seria tão bom construirmos aqui, nesta baixa uma capela. O filho replicou: Aqui mãe, nesta baixa, tão grande? Ela respondeu: SIM. Isto foi no mês de setembro de 1855”.

*****************************************************************

A EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DE BAIXA GRANDE

No ano de 1872 pela Lei Providencial nº 1195 o arraial de Baixa Grande foi elevada a freguesia consagrada a Nossa Senhora da Conceição. O município e a Vila de Baixa Grande foram criados pela Resolução Providencial 2.0502 em 17 de julho de 1885, assinado pelo Presidente Dr. José Luiz de Almeida Cauto e também desmembrado do município de Santana de Camissão.

No ano de 1906 por perseguição política do Senador Abraão Cotrim, o município de Baixa Grande foi suspenso de sua sede, transferindo para o povoado de Santa Luzia do Lajedo (hoje Macajuba) com o nome de Vila de Capivari.

Em 1910 restaurou-se o município de baixa Grande, desanexando seu território de Capivari. A medida teve lugar devido à veemência com que os habitantes pugnaram pela integração dos direitos Políticos.

Em 1912, Baixa Grande volta a distrito único nesse mesmo ano aconteceu a primeira eleição no município tendo sido eleito o Sr. Victor Carneiro da Silva que governou de 1912 a 1916.

Em 1931, foi extinto novamente o município de Baixa Grande, incorporado ao território de Monte Alegre (Mairi), onde foi criado a sub-Prefeitura de Baixa Grande até 1933. nesse mesmo ano o município foi desmembrado de Monte Alegre e restaurado o território único, que Bianor Pamponet Suzart foi eleito prefeito, não vencendo o pleito devido à implantação do Regime Ditatorial em 1937, no governo do Presidente Getúlio Vargas.

  BIBLIOGRAFIA

O Tenente Coronel da Guarda Nacional – Manuel Ribeiro Soares foi o legitimo fundador da cidade de “Baixa Grande”. O reconhecimento do valor de um homem deve ser propalado. Imitado admiração e recompensado.

Manuel Ribeiro Soares, Nasceu a 13 de Março de 1831 na fazenda Muquêm, propriedade de seus pais José Ribeiro Soares e Ana Souza Santos. Fez seus estudos durante 5 anos na cidade de Cachoeira. Era Tenente Coronel da guarda Nacional usava farda, espada e boné, sentia-se orgulhoso em possuí-los.

Como político era muito compreensível e benevolente. Homem robusto, muito brincalhão, religioso, preocupava-se muito com os menos favorecidos pela fortuna inabalável nas suas convicções. Possuía grande fortuna.